Abril – Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância
Printed Memories: tecnologia mais inclusiva
22 Junho, 2018
Acordo de Prestação de Serviços de Saúde – Cooperativa do Povo Portuense
21 Agosto, 2018

Abril – Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância

O mês de abril, desde o início do século XXI, é assinalado como o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância em muitos países, tendo como simbologia o laço azul.

O “Movimento Laço Azul” nasceu em 1989, na Virgínia, Estados Unidos. Este movimento conta a história de Bonnie W. Finney que, e devido aos maus tratos que os seus netos sofriam, tomou a iniciativa de colocar uma fita azul na antena do seu carro, de modo a demonstrar o seu sofrimento e «para fazer com que as pessoas se questionassem». As crianças tinham sido maltratadas pela mãe (filha de Bonnie) e pelo namorado e o azul representava as nódoas negras espalhadas pelos corpos das crianças. Uma das crianças terá morrido vítima das agressões. Rapidamente, o movimento ganhou dimensão mundial.

Abril  é o mês em que debruçamos a atenção sobre a prevenção dos Maus Tratos sobre as crianças e jovens. Decorreram inúmeras atividades, pelo país, para sensibilizar a sociedade para a necessidade de um olhar atento sobre o bem-estar das crianças/jovens.

Em Vila Nova de Gaia, as CPCJ’s Gaia Norte e Sul realizaram as seguintes iniciativas:

– Abertura oficial do mês da Prevenção dos Maus-Tratos no dia 10 de abril no Auditório da Escola Secundária Almeida Garrett.

– Realização de um laço azul, no dia 27 de abril no Centro Cívico, junto à Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.

– Caminhada no dia 28 de abril, do Centro Cívico até ao Cais de Gaia.

Estas iniciativas tiveram como objetivo a consciencialização da comunidade para a importância da prevenção dos maus-tratos na infância, das escolas e entidades com competência em matéria de infância e juventude e a intensificação/sensibilização às famílias no que diz respeito à parentalidade positiva.

Agora questiono: saberemos, realmente, o que são maus-tratos?

Quando falamos em maus-tratos, de imediato pensamos em violência física ou abuso sexual sobre a criança e/ou jovem.

Quando negamos o colo e o carinho a uma criança, quando a proteção em excesso afeta o seu desenvolvimento equilibrado, quando a criança está exposta a situações de violência doméstica entre os seus pais e outros familiares, quando a criança é alvo da batalha entre pais como por exemplo em situação de divórcio, quando não festejamos o seu aniversário, quando a culpabilizamos por tudo o que aconteça no seio familiar,… estamos perante situações de negligência que afetam psicologicamente a evolução harmonioso e saudável das crianças.

O stress diário pode originar a falta de atenção que damos às nossas crianças, o não perguntar como correu o dia na escola, o não dispensar alguns minutos para a mesma, entre outras situações.

Os profissionais têm um papel importante na Prevenção dos Maus Tratos na Infância. No entanto, é necessário o apoio e colaboração da população para a resolução destas situações, sendo impressível a informação e sensibilização à toda a Comunidade. E o Mês de Abril é um dos meios para a sensibilização da Comunidade em geral.

Cármen Sousa, Diretora Técnica da Casa de Acolhimento N.ª Sr.ª da Misericórdia.